Ética no trabalho: que cuidados devem ser tomados?

-
31/05/2019

Se na sociedade atual é difícil praticar a ética, dentro de uma empresa é mais difícil ainda, pois é onde existe espírito de competição, o individualismo e a visão voltada ao lucro. E com todos esses fatores, aética no trabalho muitas vezes é negligenciada.

Em nosso país está sendo muito discutido nos jornais, grupos e redes sociais assuntos como política, especialmente em relação à punição aos comportamentos corruptos de pessoas e empresas. Por isso, nada mais pertinente do que falarmos sobre ética e refletirmos sobre nossas próprias ações.

Mas como diz o ditado popular – o que adianta reclamar dos corruptos e agir, com o famoso “jeitinho brasileiro”? Pode parecer difícil, mas finanças e ética andam sim lado a lado. Os escândalos, as crises no governo e nas empresas noticiados em grandes proporções, contribuem involuntariamente para a formação de um senso comum que aponta para este pensamento.

Vamos falar de ética no trabalho!

A falta de ética no trabalho pode ser um sinal claro de que um colaborador tem um caráter duvidoso. Vou dar um exemplo, quando um profissional compartilha informações sigilosas sobre a empresa em que ele trabalha com concorrentes, ou sempre busca levar vantagens financeiras em negociações de valores, fica claro de que seus comportamentos não são éticos.

Os motivos que podem levar um funcionário a ter este tipo de ação podem ser: desmotivação, maus tratos por parte dos gestores, vingança, ganância e até mesmo má índole.

Você precisa entender e respeitar os limites de cada colaborador, zelar pelo trabalho e contribuir para o bom rendimento de sua equipe. Essas são condições básicas para a uma postura ética.

Exemplos de Ética no Trabalho

Para entender melhor do que se trata quando falando de ética no trabalho, vou listar abaixo 4 exemplos. São eles:

1) Honestidade

Um profissional deve falar sempre a verdade e assumir as suas falhas, pois é muito melhor aprender com os erros do que jogar a culpa no colega de trabalho.

2) Sigilo

Algumas informações de trabalho são extremamente sigilosas e o profissional precisa respeitar esta condição. Principalmente quem trabalha na área financeira, pois tem acesso à informações muito importantes como tomada de decisões dos gestores.

3) Meritocracia

Uma empresa ética é aquela que reconhece seus profissionais por seu mérito e não por afinidades ou favoritismos de algum outro funcionário.

4) Integridade

Tudo que fazemos na empresa ou na vida tem uma consequência. Por isso, independente do seu sentimento em relação à organização ou a algum dos seus membros, você deve sempre ser honesto e correto em suas ações.

Fraude nas empresas

Fraude não é apenas o furto pela subtração direta de bens, mas toda forma de lesão executada através de métodos e práticas desonestas. É qualquer meio usado por uma pessoa com a finalidade de obter uma vantagem injusta sobre outra pessoa seja por ato ou omissão, por meio de conduta intencional ou má-fé.

Esta conduta pode ser intencional, ou seja, não necessariamente com o intuito de prejudicar alguém, portanto a intenção é dolosa ou criminosa sim.

As fraudes têm impacto direto nas finanças da empresa, por isso você precisa ficar de “olhos bem abertos” e encontrar soluções que previnam tais comportamentos.

Independente que os seus funcionários sejam novos ou antigos, os gestores têm que deixar bem claro, para a equipe, quais os comportamentos éticos que a empresa espera de todos os seus colaboradores.

Um dos principais fatores de risco, é deixar processos demais sob controle de um único colaborador, isso é algo muito comum em pequenas empresas. Caso ele seja mal-intencionado, isso lhe permitiria acobertar as próprias ações.

As estatísticas revelam que a ameaça, quase sempre, vem de dentro: a maior parte das fraudes é cometida por funcionários.

Importância da auditoria nas empresas

Devido ao avanço tecnológico e a competitividade no mercado, a auditoria interna tem muita relevância na função de auxiliar os administradores quanto às informações geradas pela contabilidade, saber se estão de acordo com os aspectos legais, melhorar os processos internos a fim de minimizar as fraudes e erros, e assim, que a empresa consiga confiabilidade no mercado.

A auditoria analisa as informações e consegue tratar os dados disponíveis transformando em informações para tomada de decisões, pois são realizados testes que verificam a veracidade dos dados, levando a administração informações confiáveis que refletem a verdadeira saúde financeira da empresa.

Cada organização tem sua forma de administrar, no entanto, o objetivo principal das empresas é o lucro. E para que isso seja alcançado, requer um alto controle interno do qual é necessário supervisionar a qualidade e responsabilidade dos executores evitando prejuízos desnecessários, melhorando a produtividade, a qualidade dos processos, satisfação dos clientes e desenvolvimento das pessoas.

Espero que você tenha gostado! Aproveite também para entender sobre valuation, um novo indicador muito importante para o financeiro de qualquer empresa e sugiro a leitura dessa publicação que mostra 3 tipos de funcionários que se deve ter cuidado.

Fonte: Blog Fortes Tecnologia

Compartilhe:

Que tal conversar sobre
Planejamento Contábil?

Agende uma visita com a nossa equipe de especialistas.