A Arte de Fazer Acontecer

-
24/01/2019

Em 2005, David Allen publicou o livro “A arte de fazer acontecer – Getting Things Done: uma fórmula antiestresse para estabelecer prioridades e entregar soluções no prazo” que se tornou uma referência para quem deseja se tornar mais produtivo e menos impactado pela pressão constante em que vivemos. Algo interessante é que mesmo o livro estando focado no âmbito profissional é possível utilizar as suas dicas para manter a vida pessoal devidamente organizada também.

Sobre o que é “A arte de fazer acontecer”?

Com 206 páginas, esse livro, apresenta a metodologia que pode ser empregada para controlar o fluxo de trabalho seguindo cinco etapas. A publicação está dividida em três partes que basicamente leva o leitor para conhecer essa metodologia capaz de tornar os profissionais mais produtivos e menos estressados. O texto é leve e se concentra em dar dicas que podem ser aplicadas na prática. É um livro para ler e inserir em sua rotina as dicas.

As três partes do livro “A arte de fazer acontecer”

Abaixo vou explicar as três partes que compõem esse livro que já mudou a rotina de produtividade de muitos profissionais.

Parte 1: A arte de tocar e concluir o trabalho

É a parte do livro que fará a introdução a metodologia de David Allen focada num melhor desempenho em termos de produtividade. Essa parte está dividida em três capítulos sendo o primeiro deles “Uma nova prática para uma nova realidade”, o autor explica porque é tão essencial mudar a forma de resolver problemas antigos para se tornar mais bem sucedido em seu trabalho.

A primeira parte do livro segue com o segundo capítulo: “Como ter controle sobre a sua vida: Os cinco estágios para administrar o fluxo de trabalho”. Com o entendimento da importância da mudança de viés o autor começa a apresentar a sua metodologia. Por fim a primeira parte da publicação chega ao terceiro capítulo: “Como fazer os projetos andarem de forma criativa: As cinco fases de gerenciamento de projeto”. Seguindo essas orientações será possível desenvolver um planejamento natural consistente. David Allen nos apresenta com clareza o quanto é importante realizar processos de brainstorming.

Parte 2: Como praticar a produtividade sem estresse

A parte 2 de “A arte de fazer acontecer” é a mais substancial, pois é nela que estão listados todos os passos para implementar o sistema proposto pela metodologia que foi plenamente apresentada na parte 1. O autor é bastante cuidadoso apresentando uma série de ferramentas que permite ter o controle do fluxo de trabalho. O ponto principal desse método é conseguir se tornar mais produtivo sem deixar que isso afete a sua capacidade de não se estressar.

Nessa segunda parte são descritos para os leitores os cinco passos para elevar a sua produtividade que são:

– Coletar

Processo de verificar o que está na sua cabeça e extrair para outro lugar.

– Processar

Procedimento em que se analisa o que se extraiu no primeiro passo.

– Organizar

É a etapa em que se deve encaixar o que se tem nas categorias mais assertivas criando se necessário subcategorias.

– Revisar

Diz respeito a ter uma forma de manter o seu sistema com funcionalidade e dinâmica.

– Executar

Com todo esse processo de extração e avaliação do que se tem chega o momento de colocar em prática. Nessa parte do livro o autor cuida de dar dicas de como realizar ações mais efetivas.

Parte 3: O poder dos princípios-chave

É a parte que encerra a publicação “A arte de fazer acontecer” e na qual David Allen se dedica a comentar a respeito das três ferramentas que para ele são mais relevantes dessa metodologia: hábito de fazer a coleta (conseguir extrair as ideias que estão somente na sua cabeça para um lugar físico), decidir qual será a ação seguinte e focar em obter os resultados desejados.

A lição mais interessante que se pode apreender desse livro é que você será tão produtivo quanto for capaz de relaxar. Temos uma falsa ideia de que estar o tempo todo estressados com uma lista gigante de tarefas para realizar é estar no ápice do que é ser produtivo, mas é justamente o contrário. Mantendo um nível mínimo – quase inexistente – de estresse é possível chegar mais longe e realizar muito mais.

Um livro prático

Quem lê “A arte de fazer acontecer” esperando pelos conceitos abstratos que estão presentes em muitos livros de autoajuda surpreende positivamente ao descobrir que pode com facilidade levar as dicas para a sua rotina. Chegando ao final do caminho da leitura se tem uma visão mais clara de como tornar o seu cotidiano de trabalho mais simples e claro.

Tire suas ideias da sua cabeça, leve-as para o mundo físico e torne-as realidade com a ajuda de David Allen que é também o autor de “Faça tudo acontecer” (publicação seguinte a “A arte de fazer acontecer”).

Fonte: Marcusmarques.com

Compartilhe:

Que tal conversar sobre
Planejamento Contábil?

Agende uma visita com a nossa equipe de especialistas.