O que é custo de ociosidade e como podemos mensurá-lo?

-
12/02/2020

O gerenciamento de gastos é tarefa primordial para sustentabilidade dos negócios, o que inclui também o chamado custo de ociosidade.

Muitos empreendedores acabam focando naquilo que é mais “simples” de identificar, mas acabam deixando de lado esse custo, que – se não for bem administrado – pode colocar em perigo a competitividade da organização.

Por isso, é fundamental saber calcular, de maneira eficiente, o custo de ociosidade da sua empresa.

Assim, você conseguirá otimizar os números e poderá até melhorar os resultados – desde que você compreenda o que é o custo de ociosidade e os fatores para mensurá-lo!

O que é custo de ociosidade?

Para compreender melhor o que significa custo de ociosidade e o que ele representa no gerenciamento do negócio, é necessário esclarecer dois importantes conceitos: capacidade produtiva e capacidade ociosa.

A capacidade produtiva corresponde ao volume máximo de produtos que uma empresa é capaz de executar.

Essa capacidade pode ser dividida ainda em dois tipos: efetiva e teórica.

A primeira leva em consideração as pausas inevitáveis durante o processo produtivo, devido à manutenção, folgas etc.

Já a segunda leva em consideração a produção durante todo o tempo, sem qualquer tipo de interrupção.

A capacidade ociosa, então, consiste na diferença entre a capacidade produtiva e o que verdadeiramente foi produzido numa determinada época.

Ou seja, corresponderá ao volume que a empresa deixou de produzir por vários motivos.

Entre eles, podemos citar a redução de demanda, a falta de insumos, a quebra de máquinas, a falta de mão de obra etc.

O custo de ociosidade, assim, informa ao empreendedor quanto representa financeiramente a empresa sem atividade.

O cálculo desse número fornece uma ideia do quanto sua organização deixou de ganhar durante o tempo em que, por exemplo, colaboradores e máquinas estiveram parados.

Quais os impactos do custo de ociosidade nas contas e na produtividade?

Se você compreender a logística do seu negócio, verá como o custo de ociosidade pode ocasionar grandes impactos.

E esse reconhecimento é necessário, para otimizar as possibilidades de ação no seu empreendimento.

Dentre os principais impactos gerados pelo custo de ociosidade, podem se destacar alguns:

Aumento das despesas logísticas

Quão maior o preço da ociosidade, mais elevadas serão as despesas logísticas da empresa.

E o maior problema dessa elevação, na matriz de gastos, é que geralmente nada é feito para melhorar essa falha.

Diminuição da lucratividade

O custo de ociosidade faz organizações perderem recursos, de modo contínuo e intenso, sem perceberem resultado positivo associado ao cenário.

Perda de competitividade

Com o preço dos produtos ficando mais alto, muitos empreendedores repassam isso ao consumidor.

E, com preço mais alto no mercado, as empresas enfrentam a perda de competitividade.

Contornando o custo de ociosidade

Como vimos, o custo de ociosidade contribui para o aumento de “peso” da empresa.

Consequentemente, quão maior esse custo, mas espaço o empreendimento perde no mercado.

Por isso é necessário pensar soluções para o seu negócio e colocá-las em ação no seu dia a dia.

E a sua primeira tarefa é: identificar as situações que têm ocasionado ócio.

Outra medida consiste em acompanhar pessoalmente o desenvolvimento de todas as tarefas na empresa.

Isso ajudará a encontrar os detalhes que contribuem para elevação do custo de ociosidade.

Lembre-se que a maioria dos detalhes passa despercebida por causa das obrigações do dia a dia.

 

E então, gostou do artigo?

Aproveita para seguir nossas páginas nas redes sociais: estamos no Linkedin, no Facebook e no Instagram!

como-abrir-uma-empresa-5-passosPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Que tal conversar sobre
Planejamento Contábil?

Agende uma visita com a nossa equipe de especialistas.