O que é o orçamento base zero e qual é a sua aplicação?

-
30/08/2019

Existem diferentes metodologias que podem ser aplicadas na gestão da empresa, devendo o empreendedor entendê-las para que consiga optar pela alternativa que dê mais eficiência na gestão financeira e contábil, o que pode ser alcançado com a aplicação do orçamento base zero (OBZ). Com essa ferramenta, você consegue analisar os números detalhadamente e alinhar o controle financeiro aos objetivos do negócio.

Neste artigo você entenderá como funciona esse orçamento, quais são os benefícios para sua empresa, quais são os seus pilares, além de como e quando aplicá-lo. Confira a leitura para saber como aproveitar desse instrumento!

O que é orçamento base zero (OBZ)?

O OBZ é uma estratégia aplicada na elaboração do Planejamento Orçamentário, que projeta as receitas, investimentos, despesas e custos sem considerar as contas dos períodos anteriores (base histórica). É pelo fato de ele iniciar um orçamento novo que o método recebe o nome de base zero.

Convencionalmente, a aplicação da base histórica faz com que as empresas considerem as despesas do último exercício para que as metas sejam alcançadas, gerando um orçamento inchado, metas mais difíceis e o desalinhamento da estratégia.

Com a aplicação do OBZ, as contas são consideradas individualmente, o que permite uma análise mais concreta e detalhada de cada uma. Dentre outras vantagens fornecidas pela metodologia estão:

  • permite uma alocação mais eficiente de recursos;
  • ajuda na detecção de orçamentos inflados;
  • elimina procedimentos que não agregam valor;
  • concede maior autonomia para tomada de decisões;
  • aperfeiçoa a comunicação e coordenação dentro da organização.

Quais são os seus pilares?

Há três conceitos que todo o empreendedor deve conhecer antes de colocar em prática o OBZ:

  1. limiar — os gastos mínimos da organização ou setor no qual a metodologia se aplicará devem considerar o pior cenário possível, ou seja, baixas vendas e alto custo de produção, assim é possível garantir a sobrevivência da empresa;
  2. incrementos — são os outros gastos diferentes da limiar;
  3. torre — o gestor deve fatiar o departamento em unidades orçamentárias e classificar a prioridade das despesas fixas em uma torre; quanto mais perto da base da torre, maior será a prioridade e aderência à estratégia.

Como ele é aplicado na prática?

O processo para aplicar o OBZ exige treinamento da equipe e muita dedicação, sendo necessário realizar uma série de alterações na cultura da empresa. Primeiro faça um mapeamento de todos os setores e o histórico completo de seus custos. Depois de criar essa estrutura, siga os seguintes passos:

  • mobilize as equipes — engaje a equipe sobre o orçamento e prepare os profissionais para a mudança cultural;
  • divida a empresa em unidades orçamentárias — separe os setores da empresa em centros de custos/unidades orçamentárias;
  • identifique a estratégia — estabeleça as metas financeiras para cada custo;
  • analise as métricas das unidades — estabeleça as métricas a curto, médio e longo prazo para o alcance de cada meta;
  • defina os custos mínimos — estabeleça os custos mínimos e fixos que as unidades orçamentárias precisam para manter suas atividades;
  • classifique as despesas fixas de cada unidade — classifique as despesas em limiares ou incrementais e defina suas prioridades.

Um erro comum é usar o OBZ apenas nos gastos e despesas. Essa metodologia é útil para obter resultados em todas as etapas da gestão orçamentária, incluindo a projeção de vendas, projeção de dedução das vendas, investimentos operacionais etc.

Qual o momento ideal para aplicá-lo?

O OBZ é aplicado em momentos diferentes, de acordo com as necessidades da empresa. Se você iniciará um novo negócio, recomenda-se usar a metodologia imediatamente, já que não há históricos a serem considerados.

No caso das organizações consolidadas, é recomendável aplicá-lo a cada 3 ou 5 ciclos orçamentários. Por exemplo, se empresa realiza o orçamento anualmente, no terceiro ano é recomendável efetuar o OBZ, pois ao mesclar as técnicas convencionais com a da base zero, o gestor tem uma visão mais completa do negócio e pode tomar melhores decisões.

Não é simples efetuar o orçamento base zero, sendo fundamental ter muito controle das contas e mobilizar toda a equipe. Mas com a ajuda de uma empresa de contabilidade, você conseguirá aplicar essa metodologia corretamente.

Use o espaço abaixo para deixar um comentário no post com uma opinião, dúvida ou crítica!

como-abrir-uma-empresa-5-passosPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Que tal conversar sobre
Planejamento Contábil?

Agende uma visita com a nossa equipe de especialistas.