Fluxo de caixa livre: saiba o que é e como favorece expansões

-
28/11/2019

Todo empreendedor precisa ter habilidades de gestão financeira se deseja o sucesso do negócio, uma vez que deve acompanhar relatórios, demonstrativos e indicadores para identificar a situação da empresa nos próximos meses e ano.

O fluxo de caixa livre é um dessas ferramentas imprescindíveis para analisar o andamento, mensurar o crescimento e ajudar na tomada de decisões. Porém, muitos o confundem com o fluxo de caixa operacional ou até mesmo não sabem qual é a sua importância.

Pensando nisso, neste post, vamos explicar como funciona o fluxo de caixa livre, por que ele é importante para a sua empresa e em que ele difere do fluxo de caixa operacional. Continue a leitura e confira!

O que é o fluxo de caixa livre?

O relatório de fluxo de caixa livre informa qual é a disponibilidade de valor após o pagamento de todas as despesas, dívidas e obrigações da empresa. Além disso, ele considera os investimentos e as necessidades de capital de giro do negócio. Em outras palavras, é o valor atual da empresa em dinheiro, não considerando o seu potencial de crescimento.

O ideal é que essa disponibilidade de caixa seja sempre positiva, porque ter esse número negativo representa que a empresa não consegue gerar capital suficiente para cumprir com os seus compromissos financeiros.

Com essa informação em mãos, é possível estipular com segurança o montante que vai ser repassado aos acionistas, pagar o endividamento ou planejar um investimento.

Qual é a diferença entre o fluxo de caixa livre e o operacional?

Por mais que esses relatórios pareçam ser semelhantes, eles são bem diferentes. O fluxo de caixa operacional é o controle da movimentação de dinheiro entrando e saindo do negócio em um determinado período. Já o fluxo de caixa livre é a quantidade de dinheiro atual da empresa, após o pagamento de todas as despesas.

Como calcular e identificar esse valor?

Após entender o seu conceito e a diferença entre esses relatórios, é importante aprender a calculá-lo. O primeiro passo é descobrir a margem operacional bruta do negócio — o montante de vendas realizadas, menos o seu custo e as despesas gerais.

Depois, deduza desse valor a depreciação para descobrir o lucro antes dos juros e impostos. A seguir, subtraia o que foi pago de impostos para saber o lucro líquido do período — esse será o montante do fluxo de caixa livre.

Qual é a importância do fluxo de caixa livre para a sua empresa?

Para diagnosticar a saúde financeira do seu negócio, é importante acompanhar os relatórios com regularidade, identificando os problemas e adotando medidas para resolvê-los. Por isso, o fluxo de caixa livre é um indicador excelente para descobrir qual é a liquidez da empresa.

Basicamente, se o valor desse indicador for positivo, é sinal de que as receitas foram superiores aos pagamentos. Porém, mantê-lo elevado mostra que o empreendedor não está alocando adequadamente o dinheiro da empresa.

Em contrapartida, se o valor for negativo, significa que não há indício de uma escassez de fluxo de caixa. Dessa forma, é necessário reestruturar toda a operação com foco no aumento desse indicador.

Como vimos, o fluxo de caixa livre é muito importante para analisar a situação da empresa, principalmente se ela pretende crescer e solidificar-se no mercado. Por isso, o empreendedor e os gestores precisam conhecer esse indicador econômico e tê-lo sempre em mãos para assegurar a saúde financeira do negócio e identificar o cenário ideal para uma possível expansão.

Entendeu o que é o fluxo de caixa livre e qual é a sua importância? Então, aproveite para conhecer os benefícios da antecipação de recebíveis no fluxo de caixa!

como-abrir-uma-empresa-5-passosPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Que tal conversar sobre
Planejamento Contábil?

Agende uma visita com a nossa equipe de especialistas.