Ferramentas de controle de qualidade para aplicar no seu negócio

-
11/12/2019

(x) ferramentas de controle de qualidade para aplicar no seu negócio

A procura de ferramentas de controle de qualidade para cumprir com as solicitações dos consumidores já não consiste em um diferencial competitivo, mas é um dever para que sua empresa consiga se sobressair no mercado.

Nesse sentido, é fundamental conhecer as quais são as ferramentas de qualidade que vão ocasionar uma eficiente e nítida melhoria nos processos da organização. Visto que elas são simples, mas muito poderosas e se adéquam a qualquer estrutura de empresa.

Além do mais, elas são fáceis de serem utilizadas e ajudam na coleta, análise e visualização de informações com menos complicações do que qualquer outro método e, assim, ajudam na tomada de decisões da organização. Continue a leitura e conheça 3 ferramentas de controle de qualidade para aplicar no seu negócio!

1. Fluxograma

O fluxograma é um modelo de diagrama que pode ser usado para evidenciar o fluxo e determinar as fases do processo.

Ele pode ser elaborado por meio de figuras geométricas e setas indicativas. Logo, é uma maneira rápida e fácil de entender uma sistemática ou processo produtivo com suas distintas etapas, documentos e respectivas tarefas.

Em vista disso, ele precisa ser objetivo e simples para melhorar a compreensão dos processos elaborados pela empresa.

2. Ciclo PDCA

O ciclo PDCA é uma das ferramentas de controle de qualidade para efetuar mudanças nos processos de trabalho e melhorar as etapas organizacionais. As letras PDCA significam Plan, Do, Check e Act. O ciclo é empregado por pessoas em diversos níveis de um negócio.

O ciclo é capaz de elevar a produção à eficiência e se esforça para otimizar os processos. Atualmente, os gestores usam para melhorar e certificar os procedimentos padrão de trabalho. Assim sendo, é preciso destacar o que é necessário realizar em cada etapa do ciclo PDCA:

  • planejar: momento de avaliar a situação atual da organização e procurar melhorias. Se existir alguma adversidade, analise-a detalhadamente. Assim, é preciso desenvolver possíveis soluções e maneiras de execução;
  • fazer: essa é a etapa de experimentar os planos, confirmando que todos os relacionados compreendem as transformações. Essa etapa de implementação é essencial para alcançar bons resultados;
  • verificar: é fundamental acompanhar para certificar a eficácia das alterações. Então, passe algum tempo comparando com a situação anterior da organização;
  • agir: caso as alterações funcionem, continue usando para que se torne um padrão. Essa será a base para os próximos ciclos.

3. Diagrama de Pareto

O diagrama de Pareto corresponde a um gráfico de barras que ordena as frequências das ocorrências, de maior para menor, permitindo o destaque dos contratempos. Confira o princípio de Pareto:

  • 80% das consequências aparecem de 20% das causas, ou seja, existem muitos problemas sem importância perante a outros mais urgentes.

Nesse contexto, sua finalidade é permitir uma fácil visualização e identificação dos problemas ou causas mais importantes, favorecendo a concentração de esforços sobre os mesmos.

Agora eu você já conhece algumas importantes ferramentas de controle de qualidade, coloque-as em ação para conseguir melhorias eficazes nos processos da sua instituição. Além do mais, é recomendado utilizar aquela que melhor se encaixa nas necessidades de seu empreendimento, pois, desse modo, os resultados serão os melhores possíveis.

Gostou da leitura, mas ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas? Então deixe seu comentário no post e compartilhe a sua experiência no assunto.

como-abrir-uma-empresa-5-passosPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Que tal conversar sobre
Planejamento Contábil?

Agende uma visita com a nossa equipe de especialistas.