Empresário, melhore sua negociação e relacionamento com os bancos; entenda!

-
06/06/2019

Normalmente, as pequenas e médias empresas precisam muito das instituições financeiras. É comum ter de pedir empréstimos para abrir o negócio ou para manter o capital de giro, por exemplo. Essas medidas ajudam a obter estabilidade e crescimento, mas também exigem cuidados no relacionamento. Justamente por isso, saber melhorar essa negociação com bancos é fundamental.

Com as ações certas, você pode conquistar um crédito que tenha as características ideais para o seu caso. Inclusive, ter um poder ampliado de barganha é essencial para conseguir taxas e condições únicas — o que gera diferenciação.

Mas, afinal, como conquistar esse resultado? É o que veremos a seguir! Continue lendo para conferir.

Não mude de banco com frequência

A base do poder de negociação com as instituições financeiras é a confiança. O banco precisa conhecer as movimentações e o comportamento da sua empresa para diminuir taxas de juros ou ampliar o limite de financiamento. Isso significa, por outro lado, que é impossível conquistar esse resultado se o seu empreendimento muda sempre de conta.

Em vez disso, faça uma boa pesquisa e escolha a alternativa que melhor se encaixa em suas necessidades. Depois da decisão, concentre todas as suas movimentações nessa instituição. Assim, será mais fácil criar um bom histórico que pese a favor da negociação.

Tenha em mente os direitos e os deveres

Depois de estabelecer um relacionamento, é importante compreender quais são as regras específicas para mantê-lo sempre positivo. A sua empresa deve conhecer, por exemplo, os direitos envolvidos: o pagamento das taxas de juros, os descontos e os serviços gratuitos devem estar todos claros.

Também é essencial ficar de olho aos seus deveres. Ao reconhecer a necessidade de cumprir os prazos do pagamento, por exemplo, você previne a inadimplência. Desse jeito, dá para evitar prejuízos ao relacionamento, o que potencializa o seu poder de negociação com bancos.

Negocie até chegar a um acordo

Diante de um relacionamento sólido, o seu empreendimento pode (e deve) aproveitar a chance de conquistar condições melhores. Em vez de aceitar características padronizadas, dá para buscar novas formas de selecionar o serviço do banco.

Imagine, por exemplo, um empreendimento que pretende obter um financiamento para comprar maquinário. No entanto, o valor que tem disponível está abaixo do necessário. Nesse caso, se ele tem um relacionamento duradouro e fortalecido com a instituição financeira, além de um bom histórico., é possível negociar em busca de uma extensão para atender às exigências.

O importante é apresentar argumentos sólidos e boas contrapartidas, ou até garantias, se for preciso. Desse jeito, suas chances de atingir o resultado desejado são bem maiores.

Explore os meios de comunicação

Também é interessante conhecer os canais que a empresa tem para falar com o banco. Aliás, isso é algo que te permite selecionar a alternativa mais efetiva em cada caso, gerando melhores resultados.

Em certas situações, o contato pessoal com o gerente fortalece o poder de negociação com bancos. Em outras, recorrer a um aplicativo é o jeito mais prático de conquistar um bom cenário. O ideal, portanto, é identificar todas as possibilidades para reconhecer qual delas lhe oferece o maior potencial para obter o que é desejado.

Seja sempre cordial

Por fim, embora se trate de uma ligação entre duas pessoas jurídicas, são os indivíduos é que negociam as condições. Quando você fala com o gerente, na prática é um gestor que fala com outro — e não duas empresas se comunicando. Por isso, é muito importante se manter sempre cordial.

Tenha compostura e simpatia, além de apresentar uma visão profissional sobre a sua empresa. Desse jeito, você tem muito mais condições de conseguir a aprovação necessária para a sua solicitação.

Fique de olho nas Fintechs

Não podemos deixar de mencionar o novo modelo de negócios financeiros que nasceu há alguns anos e que está com representantes de peso também no Brasil. São as empresas de tecnologia da área financeira, as Fintechs.

Essas startups surgiram para revolucionar o mercado financeiro. Por terem bases tecnológicas otimizadas possuem custos reduzidos, podendo proporcionar diminuição expressiva no custo do crédito oferecido ao mercado, em especial à extinção de taxas que fazem aumentar o custo das operações financeiras em nosso país.

Em um curto espaço de tempo o sistema bancário tradicional terá de se adequar aos novos formatos de transações financeiras sob pena de extinção, uma vez que o processo de renovação alavancado por essas empresas de tecnologia é irreversível.

Com todos essas dicas, é possível reforçar o potencial de negociação com bancos e garantir mais competitividade. Agora, se a sua empresa ainda não tem uma instituição financeira parceira, analise valores, condições e possibilidades. Lembre-se: o ideal é selecionar aquela que melhor se encaixa aos seus objetivos e necessidades!

Então, gostou da leitura? Para começar esse relacionamento desde já, aproveite para ler também sobre a abertura de conta em um banco pela internet!

 

 

como-abrir-uma-empresa-5-passosPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Que tal conversar sobre
Planejamento Contábil?

Agende uma visita com a nossa equipe de especialistas.