4 dicas para não perder o controle do fluxo de caixa

-
03/08/2017

Um dos grandes desafios de praticamente qualquer negócio é manter o controle do fluxo de caixa, garantindo que isso dará suporte a toda a operação, sem deixar que a empresa caia em desequilíbrio financeiro e/ou comprometa até mesmo a continuidade das atividades.

No caso dos centros atacadistas, isso pode ser ainda mais difícil. Ter uma rigorosa administração desse fator é importante, pois geralmente muitos deles compram à vista dos fornecedores para receber a prazo de clientes.

É neste ponto que, se não houver um planejamento cuidadoso e adequado com acompanhamento de entradas e saídas, a empresa pode se perder na questão financeira.

Bem por isso, trazemos abaixo algumas dicas sobre como não perder o controle do fluxo de caixa! Veja o que fazer:

Registre as movimentações financeiras

É importante que mesmo as pequenas movimentações sejam registradas. Todo e qualquer movimento envolvendo o caixa precisa constar no controle.

O registro adequado também servirá depois para poder fazer análises como comparativos das movimentações por período, pautar o planejamento ou até decisões mais assertivas.

Precisa haver o hábito de controlar, anotar diariamente (preferencialmente em modo eletrônico integrado) tudo o que foi vendido e o que foi gasto na reposição de produtos, para, ao fim, fazer um balanço adequado.

Se o controle do fluxo de caixa for bem feito ele servirá também para que a empresa consiga tomar decisões mais acertadas.

O financeiro também precisa entender o quanto está recebendo, se está cobrindo as despesas e também integrar-se com as demais áreas, para melhor identificação de oportunidades e necessidade de ajustes na oferta de produtos e serviços, melhorando a saúde do caixa e da empresa.

Verifique o fluxo diariamente

Assim, fica mais fácil não perder o controle de dados. Isso também identifica possíveis dias em que o movimento foi maior para constatar características e condições mais favoráveis às vendas, intensificando esforços de maneira efetiva.

Detectar possíveis erros, desperdícios ou incoerências no processo de fluxo de caixa também se torna mais fácil com o acompanhamento diário. Isso evita que inconsistências nas informações ou processos incompreendidos se tornem ainda mais difíceis de serem entendidos no fechamento do período, por exemplo.

Planeje e gerencie o estoque

Acompanhar as demandas, as preferências dos clientes (mediante a análise dos registros de saída) para solicitar pedidos de acordo com as necessidades e expectativas deles, se há demandas sazonais e aumentar a previsibilidade de vendas é importante para o fluxo de caixa também.

Isso inclui até auxiliar na busca por melhores negociações com os fornecedores, prevendo melhor (e de antemão) a quantidade ou tipos/marcas de produtos que mais saem e que melhor atendem os clientes, para não correr o risco de comprar produtos que ficarão parados no estoque depois (o que representa “perda de dinheiro”, afinal, capital parado é prejuízo).

Além disso, minimiza riscos de perda com produtos que vençam ou que se tornem obsoletos.

De igual modo, podemos dizer que o planejamento e gerenciamento de estoque ajuda a identificar quando é viável promover condições diferenciadas de compra, ajudando o estoque a ter mais giro.

Considere adotar sistemas de gestão financeira

Por fim, aqui vale dizer a relevância de adotar ferramentas que auxiliem na melhor análise de crédito dos potenciais clientes e no controle financeiro de sua empresa, pois elas reduzem as chances de a empresa ter um aumento de inadimplentes. Ou, quando a situação já está instalada e prejudicando o fluxo de caixa, soluções que auxiliam a cobrança podem otimizar a gestão financeira da empresa de maneira efetiva.

Portanto, tais soluções que auxiliem a empresa não só no controle financeiro do dia-a-dia, mas também deem mais confiança no processo de negociação e concessão de crédito, diminuem o risco de grandes passos nessa área comprometerem a saúde financeira dela como um todo.

Melhorar a gestão financeira, aliás, é o que permitirá que a empresa não só sobreviva no mercado (se sustente), mas encontre possibilidades de crescer e investir em melhorias e expansão.

E então, você encontra dificuldades nesse sentido? Precisa de ajuda?

Aproveite para baixar a planilha de fluxo de caixa disponibilizada pela Serasa Experian e conhecer uma maneira mais fácil de manter a saúde financeira de sua empresa! Ou baixe aqui mais materiais que ajudarão sua empresa a crescer!

___

Fonte: Blog Serasa Experian

Compartilhe:

Que tal conversar sobre
Planejamento Contábil?

Agende uma visita com a nossa equipe de especialistas.